Posts Tagged ‘156’

Uns camaradas com sangue Rosso Alfa

13/06/2013

Coluna "DE CARRO POR AÍ" nº 2313

POR ROBERTO NASSER

Melhor que o calculado, quase o dobro dos presentes entre automóveis e alfisti, o II Encontro Alfa Romeo em Caxambu, MG, sedimentou-se como evento oficial da marca, agregado pela prefeitura local e pela Secretaria de Turismo de MG.

Foi no Parque das Águas, em frente ao Hotel Glória. No primeiro, exposição dos veículos, área e vendas para peças, e a barraca do Alfa Clube, com artigos da marca, ótimos em qualidade e design.

No hotel, programa amplo desde coquetel de boas vindas expondo os carros estelares da mostra – FNM Timb, Alfa Romeo 2300 com o motor no.1; protótipo nunca viabilizado do modelo ’87, nunca enviado à produção. Novidade, Alfa Giulietta QV importada pelo mineiro Carlos Berqó: palestras do eng Guilherme Sechinel sobre o uso prático de pneus e óleos lubrificantes de motor, e duas homenagens: ao recém desaparecido alfista Fábio Steinbruch; a Oswaldo Barros, mecânico e colecionador da marca desde sempre.

O Encontro de Alfas exibe diferenciada organização de extremo cuidado, e atinge o ideal antigomobilístico: cenário plano, sem as diferenças notáveis em outros eventos, isenta de manifestações de desnecessária ou inexistente superioridade. A sincronia a todos encanta, criando o clima de camaradagem sempre buscado nestas ocasiões. Caminha para coisa grande pelo crescendo de participantes, qualidade dos veículos e interesse sobre a marca, retratada pela presença do suíço Axel Marx, maior colecionador individual e consultor em história da Alfa.

Apoios do Museu Nacional do Automóvel, do Grupo de Dirigentes de empresas ligadas à Fiat, Câmara Itália-Brasil, cidade de Caxambu, Estado de Minas, e continência na distribuição de prêmios para torná-los disputados. Destes, o Troféu Originalidade, pelo Museu, distingue o veículo que resistiu às novas tecnologias e novos confortos, mantendo intocados os métodos de construção, peças e partes, transformando-se em referência de originalidade – o objetivo
do antigomobilismo. Levou-o para Piracicaba, SP, Luiz Fernando Giocondo Teixeira com 2300 TI4 de 1986. Combinaram-se esforços para festejar os 40 Anos do Alfa Romeo 2300; apoio aos alfisti que se estruturam para ir às Mil Millas Sportivas em Bariloche, novembro, esforço para dobrar presença de colecionadores e veículos em 2015, próximo encontro.

Melhor medida antigomobilista de sucesso? Ninguém deixou Caxambu para ir à grande feira de peças em Lindóia, no setor o mais importante evento. Paixão explica tal grupo, curioso, insólito, mantendo a mítica, a lenda de marca desaparecida do mercado há uma década, levando mecânicos e peças de reposição. Como dizem, o sangue de seus integrantes é comum – e a cor é Rosso Alfa. Mais ? Não precisa.

Alfa 156 na Rua Mais Bonita do Mundo

09/09/2012

Apelidada por um professor português, a “rua mais bonita do mundo” ganhou fama pela internet e pelas redes sociais e agora é parada obrigatória para os turistas que visitam Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Calma e arborizada, a Rua Gonçalo de Carvalho fica na divisa dos bairros Independência e Floresta. Decretada Patrimônio Histórico, Cultural, Ecológico e Ambiental do município em junho de 2006, ficou conhecida não só pelas árvores que formam um túnel verde em sua extensão, mas também pela luta pela preservação mantida há anos pelos moradores e até por quem não reside nela.

Fonte: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2012/01/rua-mais-bonita-do-mundo-vira-ponto-turistico-em-porto-alegre.html

A rua realmente é linda, mas eu achei que ela poderia ficar ainda mais bonita! Então neste sábado, levei a Alfa 156 pra lá 🙂

Agora sim ela ficou perfeita!
Quem sabe um dia levamos uma alcatéia de Alfas pra lá tirar umas fotos?

Me apaixonei novamente pela 156

20/06/2011

Compartilho com vocês o email que recebemos no Alfa Romeo BR, do amigo Rodrigo Sanches, onde ele relata sua relção com sua Alfa Romeo 156 2.0TS prata:

"Um relato singelo de paixão…

comprei uns 2 meses atrás um Calibra, e como toda criança com brinquedo novo: usei para viajar, para trabalhar, final de semana, trânsito estrada, terra, enfim, quase 3 mil km…

Carro interessante, bonito (isso já é bem relativo, mas acho bem atual, mesmo com seus 16 anos de idade), barato (com muita choradeira, paguei 14 mil), rápido, veloz, estável, macio, sem qualquer problema desde a compra e com um consumo inacreditavelmente baixo…

Enfim, confesso que, como estou juntando $$$ para fechar um ótimo negócio imobiliário, pensei seriamente em vender a 156…afinal 32 mil sempre ajuda nas finanças (já estava com comprador para ela)…e estou me dando tão bem com o GM…

Hoje, depois de muito tempo parado, peguei meu rommelito, estranhei, realmente o torque em baixa é ruim, masss, !!Deussss!!, acima de 3mil giros, direção precisa e rápida, painel, posição de dirigir, bancos, pedais, freios sensíveis, tudo trabalhando em sintonia com meu corpo e com meu pensamento…

…sempre achei meio exagerado esse papo de alfista em relação ao som do motor,,,mas hoje, depois de 1 ano e meio com a AR e depois de andar 3mil km em um ótimo GM, "caiu a ficha" me junto a esse grupo…

Como pode um motor 2.0, 4 cilindros, fazer um som tão "consistente" em 5ª marcha e a 120km/h, e o mais lindo, não vem do escapamento, vem do motor, do cuore mesmo ???!!!(sempre achei essa expressão alfística meio abobalhada – até hoje…)

Resultado: Não tem como se desfazer de algo assim, 32 mil irá me fazer falta nesse momento, mas dispensar essa sensação, me fará mais falta ainda…

Espero não ter fugido muito da intenção principal do grupo que é a troca de informações, mas precisava escrever sobre o maravilhoso dia de hoje…era apaixonado, essensialmente, pela estética da 156, agora me apaixonei pelo "conjunto" Alfa Romeo, por todo o valor agregado nele…

Abraço a todos…

RSM

desde a compra da minha 156 (vulgo rommelito), mudei meus conceitos sobre prazer em dirigir…"