Archive for the ‘Trips’ Category

Dicas de um alfista cucaracha na Europa (I).

18/02/2010

Você vai para a Europa? É um alfista daqueles que vivem na secura? Morando no terceiro mundo? Avistando uma que outra Alfa a cada semana e olhe lá??

Seu problemas acabaram!

Com nossas dicas, você vai matar sua vontade, e tomar uma overdose de Alfas, descobrindo que o paraíso existe sim!

Ao menos para alfistas que moram em ocas no meio do mato e caçam macaco para o jantar como eu e você….

Seu chefe lhe propôs uma viagem à trabalho?

Pra Suíça? Pra Alemanha? ou Franca?

Ah…..Só existe um jeito de chegar lá: o Vôo São Paulo – Milão!!!

Você sempre vai achar uma tarifa perfeita na TAM, ou, na pior das hipóteses, disponha-se a voar pela Alitalia mesmo (por sua conta e risco),

Ao desembarcar no aeroporto de Malpensa, esqueça as dicas (furadas) de que você tem que pegar um trem, ou ônibus, para seguir seu destino. Esqueça! Seu destino é outro!

CORRA PARA O ESTACIONAMENTO MAIS PROXIMO! Procure as placas, peça ajuda em portunhol que é quase igual ao italiano, caminhe confiantemente rumo às extremidades do aeroporto.

Vá para onde houver mais carros, tanto faz o tipo de estacionamento: de locadoras, de funcionarios, de pilotos ou de idosos, apenas vá, com uma mão no bolso, “procurando as chaves” e a outra puxando a mala (vazia para caber, no minimo, um jogo de amortecedores pra sua machina).

Ande calmamente por entre os carros alemães e japoneses, como se tivesse chegando de férias do Chipre e não lembrasse onde deixou seu carro. Em poucos segundos, a sua primeira Alfa aparece. Suja, lambuzenta, com calotas e motor de maquina de costura. Não interessa, é Alfa, disponível, no dia a dia. Queria toda limpinha? Lembre-se, isso é o estacionamento de um aeroporto, não um encontro mensal no sábado.

Olhe para os lados, saque a máquina fotográfica e começe a trabalhar. Vislumbre o carro, fotografe calmamente quando ninguem estiver por perto (evite ser preso, interrogado, ou ser chamado de idiota de graça, não vale a pena), dando-se por satisfeito começe tudo de novo até encontrar outra.

Fotografe todas que puder.

E depois sim, compre uma passagem de ônibus. Prefira o ônibus ao trem, SEMPRE. Ou alugue uma Alfa (eles vão tentar lhe empurrar uma BMW ou um Ford qualquer, mas aí é assunto para outra sessão de dicas).

Esqueça argumentos que a sua agente vai dar: que trem é pontual, é seguro, que o caraio a quatro. Ela é uma idiota que dirige um Twingo. Alfas não andam em trilhos. Andam em rodovias, como os ônibus…….

Dentro do busão, sente de maneira que você possa correr desesperadamente da janela direita para a esquerda (e vice-versa) em 4 centésimos de segundo depois de avistar uma Alfa. Dê preferência aos bancos do fundo, para não ter pessoas rindo de você. Deixe a máquina ligada e o dedo no gatilho. Coloque zoom no máximo, para que você possa fotografar Alfas 3 cruzamentos à perpendicular, ou “caçar” uma num posto de gasolina ou estacionamento enquando o ônibus se desloca….

Cole a cara no vidro e veja Alfas ultrapassando o transporte coletivo à cada 15 segundos. Fotografe todas.

Provavelmente todas as fotos ficarão borradas e inúteis, mas você tenta. Melhor um borrão registrado do que um borrão na sua mente, principalmente porque você vai querer lembrar desta orgia alfística depois, na sua oca, enquando sua esposa assa o macaco pra janta.

Abraços

Renato Cunha

Primeira Crônica do Alfista fresco – Viajem ao RJ

20/12/2008

 

Este texto eu escrevi em 2002, após o feriado de páscoa, tempo que eu mal acreditava que tinha uma Alfa Romeo 155 na garagem……

Estou escrevendo pra contar um pouco da estréia da minha Alfa 155 na
estrada (já tinha baixado para o litoral paulista mas não conta pela
lerdeza do trajeto e a quantidade de pardais que faz a gente perder o
tesão)
Nesse feriado fiz o trajeto sp-rio-sp pela Dutra e pude realmente sentir a bicha andando nuns 1000 km. Saí sexta 23:00, fui tranquilo, com medo dos radares, mas passava um mais empolgado e eu grudava… mas foi tranqüilo, andando calmo cheguei em Copacabana 3:30 de sábado o odômetro tinha inaugurado os 40.000 km.
Depois, quando abasteci, verifiquei a média de 11km/l, andando 400 km
de estrada e 150 de cidade.
  

Agora, a volta foi mais legal, a Dutra tem pouco radar pelo que pode
notar (espero estar certo, hehehehe), o transito anda bem rápido, eu
voltando mantendo uma media de 140, até que aparece uma 156 preta que vinha abrindo estrada. Resolvi acompanhá-la e grudei junto… o cara
gostou e começou a pisar mais, devia ser legal ver de fora as duas Alfas grudadas voando na pista da esquerda. Serra das araras à frente, (se não me falha a memória é esse o nome).. uns 4 a 6 km de suuuuubida!! Entramos rasgando, a Alfa preta na frente, eu grudado…
a subida não é brincadeira!! O carro sentiu a puxada, ficou tudo mais
lento, os carros e caminhões pareciam parados e a gente passando com
os pneus gritando, mas parecia tudo câmara lenta… daí lembrei do ar
ligado… OFF… putz!!! A alfa como que acordou!! limpou e ficou lindo de sentir, 140 naquela subida íngreme, 4a. engatada…..  ficou muito mais fácil de buscar a preta, heheh… fim da subida. Continuamos brincando rápido…. eu ficava pra trás no transito, e buscava a preta lindaço… Quem conhece a Dutra sabe o trecho que estou falando, cheio de curva, um tesão!!! andamos assim uma meia hora mais, daí as curvas foram acabando e o transito ficando mais pesado, cheguei pra direita, abri o vidro e acendi um cigarro (o primeiro e um dos únicos acesos dentro dela) depois desta sessão de prazer… hehehe…..

Conclusões…. Bom, pra quem só tinha brincado de golzinho, foi muito
legal, chegar tão fácil a 200 com o MEU carro é diferente, hehe… As
críticas: a alfa merece uns pneus maiores que os arinho 14, apesar da
ótima estabilidade do carro, os pneus ficam aquém ao carro… e a
direção de madeira, que eu acho uma belezura, pra andar forte é uma
merda, pois quando a mão começa a suar fica complicado, muito lisa…
No mais, fiquei muito feliz, os ponteirinhos de temperatura da água e
do óleo e de pressão do óleo nem moveram, na serra, nas curvas,
nada… lindeza! E o ronco do motor é muito, mas muito lindo….
Isso aí! Um abraço a todos

Renato Cunha